[EXP] As Minas de Nagrath - Diorn Vasques

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[EXP] As Minas de Nagrath - Diorn Vasques

Mensagem por Guardian em Qui Jan 01, 2015 10:37 pm




braving the past





As Minas de Nagrath já fora muito próspera, digna de uma região de riquezas acumuladas dos anões, esta, hoje em dia, recebe aventureiros destemidos para enfrentar seus perigos, à procura de pouca das riquezas que um dia guardava. Depois de tantas invasões de monstros, o que sobrava era apenas ruínas, com algumas passagens lacradas por montes de pedras e outras abertas para exploração, em meio a escuridão, onde monstros procuram por sua próxima vítima, esfomeados como nunca.

Os rumores serpenteiam por Faêrun, alegando que as Minas de Nagrath foram abandonadas devido invasões incansáveis de monstros sedentos por riqueza e assim, os anões sobreviventes foram obrigados a abandoná-la no canto mais distante da região. Enquanto a raça insistentemente aconselha aos aventureiros de não desbravar o território, ainda existem os destemidos muitas vezes ignorantes, que colocam-se em prova diante ao grande desafio.
Diorn Vasques foi o primeiro argoniano a dispor-se diante a tão perigosa mina, provavelmente temia os perigos que esta oferecia, mas pelos rumores, talvez valesse a pena por a vida em risco em troca de tão preciosos baús escondidos em suas profundezas.

Diante à grandes destroços que escondiam a entrada da mina, o argoniano teve que usar seus fortes músculos para retirar o que escondia a fenda para entrada e precipitou-se pela pequena passagem de anões, abaixando-se o suficiente. Este, carregava consigo equipamentos e como um ferreiro e armeiro, sabia a importância de carregar as devidas ferramentas, para o caso de encontrar jazidas e uma tocha acesa, para iluminar seu caminho.

O local o qual deparou era um largo corredor circular, sustentado por pilares que mostravam rachaduras duvidosas. A visão era interceptada mais a frente, devido  a vasta escuridão da mina abandonada. Seria Diorn destemido o suficiente para seguir em frente, mesmo sabendo da possibilidade de um desastre natural?

Alguns estalos e ecos eram possíveis de serem escutados, demonstrando que não estaria sozinho naquela mina. O argoniano deveria fazer a sua decisão. Qual direção seguir? Norte – sua esquerda – , sul – sua direita –  ou leste –a sua frente -. As entradas das Minas estavam ao lado oeste da câmara, por onde tinha entrado e poderia sair, ainda tinha tempo para sua desistência.

Na entrada, é perceptível jazidas de aço e prata. Diorn poderá minerar apenas uma vez cada uma, conseguindo dessa forte, 5 placas para cada jazida.

Instruções:

• Prazo de 24 horas de postagem;
• Em caso de dúvidas, contate-me por MP;
• A sala é circular e é preciso que escolha o lado para iniciar sua exploração;
• Pode-se retirar da MINA a qualquer momento, exceto quando estiver em batalha;
• O lançamento de dados é uma parte crucial, então clique neste link e siga as instruções.
Mapa:

Este é o mapa de sua localização no momento.

valeu @ carol!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EXP] As Minas de Nagrath - Diorn Vasques

Mensagem por Diorn Varsques em Sex Jan 02, 2015 8:58 pm


“Demônios correm quando um Argoniano luta...
Demons Run ♣ aventura ♣ Minas de Nagrath

 
 
 

A good Man goes to War

Minha vida na forja estava muito boa, mas eu precisava de um descanso e de um pouco de aventura mesmo amando muito meu trabalho variar era sempre importante e como minha mãe sempre dizia “por mais que sua paixão seja forjar, às vezes e bom dar uma pausa e fazer outras coisas como descansar”. Minha mãe sempre tinha razão ate mesmo quando o assunto era magia, a mesma sempre me falava que eu tinha uma aptidão para a magia, isso se confirmou quando o tal mago e seu sobrinho apareceram na hora em que o homem botou os olhos em mim ele já dissera que eu possuía uma aptidão com um dos maiores elementos, mas antes que ele pudesse contar minha mãe o mandou embora dizendo que já consertara a arma do sobrinho do mesmo, nunca soube qual era ate o dia em que minha mãe fora morta por um Reaver.

Deixei esses pensamentos de lado e fui me aprontar, levantei de minha cama e lavei-me, vesti uma blusa branca de linho muito folgada em meu corpo por sinal, vesti uma calça marrom clara e calcei meus sapatos. Do quarto fui para a pequena cozinha da minúscula casa que eu possuía, lá eu peguei alguns pedaços de pão e queijo e os guardei em meu alforje, andei ate uma estante que mantinha trancada e de lá retirei dois pequenos frascos que me fora dado em troca de umas flechas que eu fizera, e dois pergaminhos que eu comprei de um mercador ambulante a algum tempo, guardei os pergaminhos em um bolso do alforje e os frascos no bolso do lado, por fim peguei minha aljava meu arco e a picareta que eu sempre usava. Levou algum tempo para que eu chega-se ate a entrada de Nagrath o bom e que durante o caminho pude aprender as magias que meus pergaminhos possuíam, como li o modo de uso das magias era de se esperar que só sobrace os pergaminhos em branco e foi o que aconteceu.

Cheguei a entrada da mina e respirei fundo, recolhi uma das poucas tochas que se encontravam na entrada que foram deixadas por aventureiros que nunca mais voltaram dessa mina.  Depois de retirar alguns escombros com um pouco a mais de força consegui abrir a pequena passagem que era usada pelos anões, acende a tocha e adentrei ao local com um pouco de dificuldade. Lá dentro pude ver que os pilares que seguravam a abobada possuíam varias rachaduras o que era algo muito preocupante e qualquer vibração excessiva na sala poderia botar abaixo tudo, dei uma rápida olhada com a tocha erguida no maxímo que eu conseguia e para ver melhor.

Encontrava-me em uma sala circular, em um canto da sala alem de três passagens que seguiam para norte sul e leste, estalos e ecos ecoavam por toda a mina o que me assustava um pouco – O que é uma aventura sem perigos?- me perguntei um pouco baixo – Só para confirmar, ventus- disse e uma forte corrente de vento seguiu para a entrada norte sem atingir nem uma pilastra – Deprehendere- disse a magia que seria para detectar magias pelo lugar, mas parece que não possuía nada por perto - Ridentem gás- falei e um gás quase imperceptível fora liberado, sorri e como ultimo teste - Secans Aërasegui- falei a ultima magia e um vento cortante passou em direção a passagem sul, depois de testar cada uma das magias segui para o norte com a tocha em punho e meu arco e minha aljava de flechas em minhas costas, e minhas poções em meu alforje.

...A noite cai e esmaga o sol, quando um bom homem vai para a guerra"
Bluee @ Cupcake Graphics

Itens levados:
- 1 Arco [Madeira // Dano: 10 // Peso: 0.5kg // Estado: Perfeito]

- 15 Flecha [Aço // Dano: 02 // Peso: 0.0kg // Estado: Perfeito]

- Pergaminho - Criar Vento

- Pergaminho - Ataque Mágico

- Pergaminho - Detecção de Magia

• Acelerar - Aumenta a Destreza em 50% durante 5 turnos

- Poção Fortificar - Dá um ganho de 25 de Força para o próximo cálculo de dano.

Desculpas:
Oi desculpa pelos erros e que o word não corrige alguns erros e eu não sou muito bom em pontuações
avatar
Diorn Varsques



Ficha de Persogem
Pontos de Vida:
60/80  (60/80)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EXP] As Minas de Nagrath - Diorn Vasques

Mensagem por Guardian em Qua Jan 07, 2015 6:04 pm




braving the past



O uso dos poderes de Diorn poderia ser um grave problema em uma mina em ruínas. O primeiro tocar de vento nas paredes corroídas de pedra e nas grandes pilastras, causou um leve tremor em todo o corredor. Um pouco de areia e pequenas pedrinhas caíram no chão, principalmente ao redor do argoniano.

Diorn decidiu seguir para a direção norte e enquanto andava, podia perceber as jazidas de aço e prata presas a parede, aos quais ele poderia minerar, caso quisesse. A sua esquerda, encontrou um túnel e continuou a andar. O silêncio era tão grande que podia escutar o som dos próprios passos, por vezes, podia escutar um sibilar e até mesmo o som de outros passos, demonstrando que não estava sozinho.

No meio do túnel, ele descobriu um largo penhasco, onde deveria encontrar-se uma ponte, mas esta estava quebrada ao meio. Estava interceptado. Foi quando um vulto passou por suas costas e imediatamente, Diorn virou, chegando a conclusão de que REALMENTE não estava sozinho. Logo a sua frente estava um KOBOLT, um monstro similar a sua raça, com aparência reptiliana, mas com estatura semelhante a de um goblin. Ele usava uma armadura e carregava consigo uma lança e um pequeno escudo. A criatura sibilou, aproximando-se do argoniano.

Diorn estava sem saída, atrás de si uma ponta partida ao meio, à sua frente um kobolt e aos lados, apenas paredes de pedra.

BATALHA:
Kobolt -> 40 PONTOS DE VIDA | Dano: 17 + d20 | Resistência: 10 + D20
• Diorn: 60/80 PV | 70/70 PR | 100/100 PM | Ataque = 9 + (10+2) + d20 | Defesa = 7 + d20
• Dano Diorn: (21 + d20) – (10 + d20)
• Dano Kobolt: (17+d20) – (7+d20)
Instruções:

• Prazo de 24 horas de postagem;
• Em caso de dúvidas, contate-me por MP;
• Pode-se retirar da MINA a qualquer momento, exceto quando estiver em batalha;
• O lançamento de dados é uma parte crucial, então clique neste link e siga as instruções.
• Lance D20 para seu ataque e defesa no tópico definido.
Novo Mapa:

Este é o mapa de sua localização no momento.


valeu @ carol!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EXP] As Minas de Nagrath - Diorn Vasques

Mensagem por Diorn Varsques em Dom Jan 11, 2015 1:34 am


“Demônios correm quando um Argoniano luta...
Demons Run ♣ aventura ♣ Minas de Nagrath

 
 
 

A good Man goes to War

Após adentrar ao corredor que eu escolhera antes, me encontrei em um túnel mais extenso do que eu imaginava. Antes quando eu estava na primeira sala ou antessala como e mais conhecida, eu testei meus poderes e usar os de ar quase fez a abobada da caverna cair sobre mim, por sorte ela não caiu, apenas um pouco de terra e algumas pedrinhas caíram ao meu redor e encima de mim, mas mesmo assim continuei seguindo aquele caminho.

Andei pelo que parecia ser uma hora e a tocha parecia que podia apagar a qualquer momento, por todo o corredor consegui ver varias jazidas de aço e prata, e aquilo estava me chamando para pegar um pouco, mas eu não poderia recolher nem uma porque só com as magias de vento causou aquilo, imagine coma extração de minerais, ai sim que ia desabar tudo. Quando se esta entediado algumas pessoas nem percebem onde andam, e comigo não foi diferente, por sorte que as vezes eu achava ser azar eu era filho de um dragão o que me concedia uma visão noturna melhor que a de um humano. No momento que estava prestes a cair por conta do peso que eu carregava, abri minhas asas que não estavam sendo impedidas pela aljava, e as bati para frente em direção ao precipício mirando seu fundo para não causar mais tremores, e assim consegui voltar e dei alguns passos para trás.

Sexto sentido melhorado era uma maravilha assim como visão e audição aprimorados, mas voltando ao sexto sentido, o mesmo me avisou de que algo estava atrás de mim, eu sabia que existia algo naquelas tumbas, e minha surpresa foi tamanha quando vi quem se encontrava as minhas costas, era um kobolt uma espécie de Argoniano, mas que alem de parecerem mais reptilianos do que os próprios argonianos eles ainda possuíam o tamanho de goblins “Merda sabia que deveria ter feito uma espada antes de decidir fazer essa expedição maluca”, pensei ao ver a criatura a minha frente, estava completamente encurralado, eu não possuía nem uma arma a não ser meu arco e flechas, mas para usa-los eu precisaria das duas mãos então eu precisava pensar rápido.
Enquanto o monstro avançava ao que parecia ser lentamente uma ideia surgiu em minha cabeça, era algo completamente insano, mas eu parecia não ter opções. Respirei fundo e disse - magicae impetum- e uma pequena esfera de ar e lancei a mesma em direção ao monstro, em seguida retirei duas flechas de minha aljava e joguei em direção ao monstro, e depois movi minha mão como se corta-se o ar, e mais uma vez repeti o nome da magia - magicae impetum- fazendo uma pequena onda do elemento ir de encontro ao meu adversário.

...A noite cai e esmaga o sol, quando um bom homem vai para a guerra"
Bluee @ Cupcake Graphics

Itens levados:
- 1 Arco [Madeira // Dano: 10 // Peso: 0.5kg // Estado: Perfeito]

- 15 Flecha [Aço // Dano: 02 // Peso: 0.0kg // Estado: Perfeito]

• Acelerar - Aumenta a Destreza em 50% durante 5 turnos

- Poção Fortificar - Dá um ganho de 25 de Força para o próximo cálculo de dano.

Desculpas:
Oi desculpa pelos erros e que o word não corrige alguns erros e eu não sou muito bom em pontuações, e qualquer coisa mande mp
avatar
Diorn Varsques



Ficha de Persogem
Pontos de Vida:
60/80  (60/80)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EXP] As Minas de Nagrath - Diorn Vasques

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum